HOME | GERAL | ESPORTES | POLÍTICA | CIDADES | SAÚDE | POLICIAL | INTERNACIONAL | FOTOS | VÍDEOS | TORPEDOS

 

...

24/08/2017
Concurso versus Seleção: Confira as diferenças da abertura de vagas para as UPA´s de João Pessoa e Campina Grande



Unidades de Pronto Atendimento (UPA) funcionam 24 horas por dia, sete dias por semana e podem resolver grande parte das urgências e emergências, como pressão e febre alta, fraturas, cortes, infarto e derrame. Com isso ajudam a diminuir as filas nos prontos-socorros dos hospitais.

 

 

Portanto, ninguém nega a importância delas, mas muitos discordam dos meios de se contratar suas equipes. Na Paraíba, recentemente, as duas maiores cidades do Estado (João Pessoa e Campina Grande) anunciaram a abertura de vagas, uma através de concurso e a outra através de seleção.

 

 

Em João Pessoa, o prefeito Luciano Cartaxo (PSD) optou por um concurso público, destinado a contemplar vagas para as UPAs de Cruz das Armas e dos Bancários. São 302 oportunidades para a UPA Bancários e 273 para a UPA Cruz das Armas. Portanto, 575 vagas abertas através de certame público que garantirá chances iguais a todos. Confira detalhes das vagas no link: https://goo.gl/jxXMZc

 

 

Já em Campina Grande, o prefeito Romero Rodrigues (PSDB) determinou que sua equipe fizesse uma seleção de pessoas. Até o começo desta semana, 2.410 candidatos já haviam feito inscrição para somente 160 vagas.

 

 

No caso da seleção de Campina Grande, o Conselho Regional de Enfermagem (Coren) anunciou que pretende entrar com uma Ação Judicial para barrar o edital do Processo Seletivo Seriado para a UPA do Dinamérica, devido aos salários oferecidos para enfermeiros e técnicos de enfermagem serem muito abaixo do piso salarial dos profissionais. Os salários oferecidos por Romero variam entre R$ 937 e R$ 1.530.

 

 

Segundo o presidente do Coren, Ronaldo Beserra, na gestão passada, quando foi implantada a primeira UPA, foi oferecido para enfermeiros um valor de R$ 600 por plantão. Atualmente, segundo ele, o valor é de R$ 127.

 

 

Ainda de acordo com o presidente, as atividades descritas no edital para os técnicos de enfermagem estão em desacordo, pois estes não podem substituir os enfermeiros. “O edital está errado, o técnico de enfermagem não pode substituir enfermeiro, ele é um profissional que assiste nas emergências. Erraram na hora de escrever o edital. Estamos querendo o respeito da categoria e que se mude o edital, mas se isto não acontecer, não tem problema, vamos à Justiça, que tudo se resolve”, ameaçou.

 

 

 

Redação






 
 
 



 

 

 

 

www.jornaldeverdade.com.br

  Jornalistas do Programa: Juarez Amaral
Paulo Roberto
Polion Araújo
Carlos Magno

Programa diário na Rádio Cidade Esperança - 1310 AM
Contatos pelo telefone: (83) 3349-2013 / (83) 3341-4999