HOME | GERAL | ESPORTES | POLÍTICA | CIDADES | SAÚDE | POLICIAL | INTERNACIONAL | FOTOS | VÍDEOS | TORPEDOS

 

...

09/07/2017
Analista politico considera que população é responsável pelas escolhas de maus gestores


Analista politico considera que população é responsável pelas escolhas de maus gestores

 Já o especialista em política, Fábio Machado, acredita que a dificuldade surge do fato das prefeituras, na maioria das vezes, terem a tendência a ficar sob o domínio dos mesmos, geralmente uma ou duas famílias ou grupos, que se revezam no poder contribuindo para que não ocorra o desenvolvimento e uma administração que traga mudanças. “Se você analisar de Cabedelo a Cajazeiras, você vai encontrar problemas dessa natureza. Esse grupo que se intercala no poder traz prejuízo para a gestão”, explicou.

Ele também concorda que uma parcela da culpa está nos eleitores que elegem seus candidatos para comandar os municípios. “Nós precisamos traçar também um perfil do grau de organização da sociedade nessas cidades da Região Metropolitana e ter ações para que de fato exista cobrança nesses lugares. A gente culpa os partidos, lideranças e espaços políticos, mas a organização da sociedade conta bastante. Sem essa organização e ação não há como modificar a política”, acrescentou o cientista político.

O caso mais recente de problemas no Executivo Municipal foi em Bayeux, onde Berg Lima foi flagrado ao deixar um restaurante, no bairro do Sesi, após receber dinheiro de um empresário que é fornecedor da Prefeitura e também dono do restaurante.

Caso complicado também passou Santa Rita, quando o ex-prefeito Reginaldo Pereira foi afastado do cargo várias vezes, ora pelos vereadores da cidade ora pela Justiça. Ele teve o mandato cassado pela Câmara Municipal em 2014, retomou o mandato por decisão judicial, teve a cassação anulada pela Câmara Municipal.

Causando desgaste a população, o último afastamento de Reginaldo Pereira da prefeitura aconteceu em setembro de 2015, quando uma decisão judicial determinou que ele deixasse a prefeitura. A posse do vice-prefeito Netinho, aconteceu no dia seguinte.

Já em Cabedelo foi a desistência do ex-prefeito Luceninha no ano de 2013, que causou transtornos à administração. Na época ele alegou dificuldades para gerir o município, que tem o segundo maior orçamento do estado da Paraíba. Quem assumiu foi o vice- prefeito Leto Viana, que conseguiu vencer as últimas eleições e permanece no comando da prefeitura de Cabedelo.

Redação 






 
 
 



 

 

 

 

www.jornaldeverdade.com.br

  Jornalistas do Programa: Juarez Amaral
Paulo Roberto
Polion Araújo
Carlos Magno

Programa diário na Rádio Cidade Esperança - 1310 AM
Contatos pelo telefone: (83) 3349-2013 / (83) 3341-4999