HOME | GERAL | ESPORTES | POLÍTICA | CIDADES | SAÚDE | POLICIAL | INTERNACIONAL | FOTOS | VÍDEOS | TORPEDOS

 

...

01/07/2017
Efraim Filho defende reforma da Previdência Social mais enxuta



Enfraquecido com a apresentação da denúncia pelo procurador-geral da República, Rodrigo Janot, o governo Temer cambaleia para não deixar que a agenda de votação das reformas pare de vez. A aprovação da trabalhista na Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania (CCJ) do Senado Federal, na última quarta-feira, foi uma sinalização de que há governabilidade. No entanto, a paralisação da reforma da Previdência há mais de um mês na Câmara dos Deputados esfria os ânimos do Palácio do Planalto. Diante da conjuntura, já é visto como certo, inclusive por boa parte da base aliada do governo, que a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) nº 287, que muda as regras de aposentadoria e pensão, não conseguirá os 308 votos necessários para passar no plenário.

 

Com o objetivo de não deixarem o mercado financeiro sem resposta em relação a um dos principais pontos da agenda econômica atual, parlamentares governistas articulam a sugestão de uma nova reforma, mais palatável que a enviada pelo Planalto em dezembro.

 

Efraim Filho (PB), líder do DEM na Câmara, um dos partidos que defendem abertamente a agenda econômica do governo, confirmou que a possibilidade de uma reforma mais "enxuta" tem sido discutida, de maneira informal, entre os deputados, mas não especificou quais pontos estariam, de fato, em negociação. "Não chegamos a nos debruçar sobre qual texto passaria ou passará, mas com certeza ele precisará ser rediscutido", frisou. As atenções estão voltadas, agora, à reforma trabalhista e à denúncia do PGR, recebida ontem pela Câmara. "Só depois de encerrados esses assuntos, a previdenciária volta a ter protagonismo", destacou Efraim.

 

Redação 






 
 
 



 

 

 

 

www.jornaldeverdade.com.br

  Jornalistas do Programa: Juarez Amaral
Paulo Roberto
Polion Araújo
Carlos Magno

Programa diário na Rádio Cidade Esperança - 1310 AM
Contatos pelo telefone: (83) 3349-2013 / (83) 3341-4999