HOME | GERAL | ESPORTES | POLÍTICA | CIDADES | SAÚDE | POLICIAL | INTERNACIONAL | FOTOS | VÍDEOS | TORPEDOS

 

...

24/03/2017
Mulheres comentam importância da Lei “Parada Segura” em João Pessoa

Mulheres comentam importância da Lei “Parada Segura” em JP

 As mulheres têm todo o direito de descerem dos ônibus mais próximo de casa, ou seja, em local que não seja parada regulamentada a partir das 22h. Algumas delas ainda não sabem que têm esse direito, mas a maioria, principalmente as que estudam no período noturno sabe que a Lei Municipal “Parada Segura” está em vigor desde o ano de 2013. Porém, segundo as próprias mulheres que utilizam transporte coletivo à noite, alguns motoristas desobedecem ou ignoram a lei. Outras acham que essa lei deveria ser melhor divulgada.

A legislação garante que todas as usuárias de ônibus coletivos de João Pessoa podem solicitar ao motorista, a partir das 22h, parada em local que achar mais seguro, desde que dentro do trajeto do ônibus. De acordo com a Superintendência Executiva de Mobilidade Urbana (Semob), esse é um instrumento legal para que as Acho essa lei muito interessante porque sabemos que a violência tem aumentado contra as mulheres, e ela permite que a gente possa descer mais próximo de casa ou mesmo na esquina da rua que a gente mora. Ainda não precisei solicitar a Parada Segura, mas fico feliz por essa lei existir.

Para a jovem Nagila Souza estudante na capital: “ Eu moro em Cruz das Armas e já fui beneficiada com essa lei. Agora já teve um motorista que não atendeu meu pedido, mas a maioria dos motoristas obedece a Lei da Parada Segura. Da próxima vez que eu precisar e o motorista não parar vou denunciar”, afirmou.

Já Talita Borges que também é estudante em João Pessoa, considera que a PMJP deveria fazer uma campanha divulgando a Lei Municipal: “Não conhecia esta lei e acho que ela deveria ser melhor divulgada. Acho que muitas amigas minhas ainda não sabem, talvez porque a gente trabalhe durante o dia. Mas vejo esta lei com entusiasmo porque é mais uma proteção para as mulheres que trabalham ou estudam à noite”, afirmou.

Taciana Emanuele comerciária: “Eu já venho utilizando essa lei e tem motorista que é bonzinho e para até antes das 22h onde a gente pede, outros se recusam. Tem motorista que obedece a lei e tem os que desobedecem. Mas creio que são poucos os que se recusam a parar o ônibus fora da parada obrigatória”, diz.

Redação 






 
 
 



 

 

 

 

www.jornaldeverdade.com.br

  Jornalistas do Programa: Juarez Amaral
Paulo Roberto
Polion Araújo
Carlos Magno

Programa diário na Rádio Cidade Esperança - 1310 AM
Contatos pelo telefone: (83) 3349-2013 / (83) 3341-4999