HOME | GERAL | ESPORTES | POLÍTICA | CIDADES | SAÚDE | POLICIAL | INTERNACIONAL | FOTOS | VÍDEOS | TORPEDOS

 

...

23/07/2016
Ômega 3 pode evitar morte por câncer no intestino, indica estudo

O câncer de intestino pode ser combatido com ácidos graxos ômega 3, uma substância presente em peixes como salmão, atum, sardinha e arenque, além de frutos do mar, vegetais e nozes. Cientistas dos Estados Unidos chegaram à conclusão após realizarem uma pesquisa com mais de 170 mil voluntários e notaram que, entre os 1.659 que desenvolveram o tumor, havia uma forte correlação entre maior ingestão do composto e menor risco de morte.

“Em comparação com os pacientes que consumiram menos de 0,1g de ácidos graxos ômega 3 por dia, aqueles que consumiram pelo menos 0,3g diário após o diagnóstico tiveram um risco 41% menor de morrer pela doença”, detalharam, em um comunicado, os autores do estudo, liderado por Mingyang Song, pesquisador da Universidade de Harvard (EUA), e divulgado, nesta semana, na revista médica britânica Gut.

Os investigadores acreditam que os achados, caso sejam confirmados em mais pesquisas, possam ajudar em estratégias de tratamento e de prevenção do câncer, mas frisam que os resultados “fornecem a primeira linha de evidência de base populacional para o impacto potencialmente positivo de ácidos graxos ômega 3 de peixes oleosos na sobrevivência” ao tumor. Outros benefícios do composto também estudados são a melhora no funcionamento do cérebro, a da retina e a do sistema nervoso.

Chamados de câncer colorretal, os tumores do intestino são bastante frequentes na população mundial, mas apresentam altas taxas de cura quando diagnosticados no estágio inicial. O cigarro, o consumo excessivo de bebida alcoólica e uma dieta com as chamadas gorduras ruins são alguns dos fatores de risco para a enfermidade. Grande parte desses tumores se inicia a partir de pólipos, lesões benignas que podem crescer na parede interna do intestino grosso.

A estimativa do Instituto Nacional de Câncer é de que, neste ano, sejam diagnosticados no Brasil 34.280 casos da doença, sendo 16.660 em homens e 17.620 em mulheres. Em 2013, 15.415 — 7.387 homens e 8.024 mulheres — morreram em consequência de complicações do carcinoma.

Redação com revista médica britânica Gut






 
 
 



 

 

 

 

www.jornaldeverdade.com.br

  Jornalistas do Programa: Juarez Amaral
Paulo Roberto
Polion Araújo
Carlos Magno

Programa diário na Rádio Cidade Esperança - 1310 AM
Contatos pelo telefone: (83) 3349-2013 / (83) 3341-4999